Eleição do Conselho de Políticas para as Mulheres da cidade de São Paulo

No próximo dia 27 de outubro, domingo, as paulistanas poderão votar em três categorias: entidades feministas, entidades mistas e candidata regional.

No dia 27 de outubro, domingo, as mulheres paulistanas, maiores de 16 anos, poderão votar para escolher a composição do “Conselho Municipal de Política para as Mulheres”, da Prefeitura de São Paulo.

Serão eleitas 15 (quinze) representantes de entidades, organizações e movimentos sociais e 10 (dez) representantes das regiões da Cidade.  

Essas conselheiras vão atuar controle social (realizado pela sociedade) de políticas públicas e serviços voltados às mulheres e à promoção da igualdade de gênero; e estimular a participação das mulheres nos organismos públicos.

“A conjuntura não está fácil, mas é um momento importante para as mulheres ocuparem os espaços de participação e fazer o enfrentamento contra o retrocesso. São Paulo é uma cidade estratégica para travarmos a resistência contra governos autoritários e fascistas”, afirma a vereadora Juliana Cardoso, única mulher da bancada do PT na capital paulista.

O mandato da vereadora Juliana Cardoso apoia candidaturas de mulheres feministas e  progressistas, bem como movimentos sociais que atuam na cidade pelos direitos das trabalhadoras e da comunidade LGBT. 

A parlamentar é militante do movimento social e feminista, tem seis leis aprovadas na defesa dos direitos mulheres e mais 110 projetos de leis apresentados em diversas áreas. 

Quem pode votar?

Estão aptas para votar as mulheres paulistanas maiores de 16 anos, que estejam em situação regular com a justiça eleitoral, moradoras e eleitoras da cidade de São Paulo. As imigrantes que desejarem participar devem apresentar o Registro Nacional de Estrangeiro (RNE), e as trans uma autodeclaração de gênero. Os pontos de votação compreendem as zonas norte, sul, leste, oeste e centro, confira a lista completa.

O que precisa levar?

As eleitoras somente poderão votar munidas de documento de identidade com foto e título de eleitora.

Qual o horário de votação?

Das 09h às 15h.

Como vai funcionar?

Serão três votos:

O primeiro voto é para uma entidade feminista. 

O segundo voto é para uma entidade mista.

O terceiro voto é para uma candidata regional (do domicílio eleitoral da votante).

Quais são as candidaturas progressistas?

1º voto ENTIDADES FEMINISTAS
170 Associação das Doulas do Estado de São Paulo – ADOSP
150 Rede Feminista de Juristas – deFEMde
110 Associação de Mulheres Grajaú
180 União Brasileira de Mulheres – UBM

2º voto ENTIDADES MISTAS
250 União dos Movimentos de Moradia da Grande São Paulo e Interior – UMMSP
225 União de Núcleos, Associações dos Moradores de Heliópolis e Região – UNAS
245 Central Única dos Trabalhadores do Estado de São Paulo – CUT

240 União da Juventude Brasileira

3º voto Candidatas regionais

CENTRO
303 Neide Perreira da Rocha

ZONA LESTE
304 Nathalia Ramos Martella
305 Melissa Carla Silva
308 Marcia Regina Viotto
309 Alexandra Dantas de Oliveira Previtale Bruno

ZONA SUL
319 Adriana Pereira
321 Maria Lucia da Silva

ZONA NORTE
Infelizmente, não há candidatas progressistas nesta região.
Você fortalece a luta votando nas entidades. O primeiro voto é uma entidade feminista. O segundo voto é uma entidade mista. Confira acima na lista que preparamos 😉

ZONA OESTE
Infelizmente, não há candidatas progressistas nesta região.
Você fortalece a luta votando nas entidades. O primeiro voto é uma entidade feminista. O segundo voto é uma entidade mista. Confira acima na lista que preparamos 😉

Quais são os locais de votação?

ZONA LESTE

SUB Cidade Tiradentes Rua Juá Mirim, s/n – CEP: 08490-800 9 às 15 horas

SUB São Matheus R. Ragueb Chohfi, 1.400 – CEP 08375-000

SUB Mooca R. Taquari, 549 – CEP 03166-000

SUB Vila Prudente Av. Oratório, 172

SUB São Miguel Rua Ana Flora Pinheiro de Souza, 176

CCM Itaquera Rua Ibiajara, 495, Itaquera

ZONA SUL

SUB Cidade Ademar Av. Yervant Kissajikain, 416 – CEP 04657-000

SUB Vila Mariana R. José de Magalhães, 500 – CEP 04026-090

CCM Parelheiros Rua Terezinha Prado Oliveira, no. 119 Parelheiros

CCM Santo Amaro Praça Salim Farah Maluf s/n

CCM Capela do Socorro Rua Professor Oscar Barreto Filho, 350 – Grajaú

CRM Capão Redondo Rua Luiz Fonseca Galvão, 145, Capão Redondo

CENTRO

SUB Sé R. Álvares Penteado, 49

ZONA OESTE

SUB Lapa Rua Guaicurus, 1000 – CEP 05033-002

EMEF Desembargador Amorim Lima – 

R. Prof. Vicente Peixoto, 50 – Vila Gomes, São Paulo – SP

ZONA NORTE

SUB VILA MARIA R.General Mendes, 111 – CEP 02127-020

SUB Brasilândia / Ó Av. João Marcelino Branco, 95 – CEP 02610-000

CCM Perus Rua Joaquim Antonio Arruda, 74, Perus

SUB Jaçanã Tremembé Av. Luis Stamatis, 300

Como vai ser a composição do resultado?

Serão eleitas 15 (quinze) representantes de entidades, organizações e movimentos sociais, considerando:

8 (oito) cadeiras para entidades feministas: entidades, organizações e movimentos sociais específicos feministas e com comprovada atuação na temática de gênero, promoção dos direitos das mulheres e políticas para as mulheres;

7 (sete) cadeiras para entidades mistas: entidades, organizações e movimentos sociais mistos, desde que representadas por suas instâncias (secretaria, coordenadoria, entre outros) de mulheres, com comprovada atuação na temática de gênero, promoção dos direitos das mulheres e políticas para as mulheres.

10 (dez) representantes das regiões da Cidade, sendo: 1) 02 (duas) da região norte; 2) 03 (três) da região sul; 3) 03 (três) da região leste; 4) 01 (uma) da região oeste; 5) 01 (uma) da região centro – que caracteriza a proporcionalidade da população da capital por cada região.

Importante: Nas regiões que possuem três cadeiras, o pleito deverá conter ao menos uma candidata autodeclarada negra ou idosa.

As conselheiras eleitas terão mandato de 02 (dois) anos, sendo permitida apenas uma reeleição.

 Acesse o regimento da eleição

Conheça as leis aprovadas vereadora Juliana Cardoso na defesa do direito das mulheres: