fbpx

PRÊMIO HELEIETH SAFFIOTI 2022

Nossas justas condecorações  as lutas feministas neste ano

Com a presença restrita a convidades, mas transmissão ao vivo pelas redes sociais, a Câmara Municipal realizou na segunda-feira (20) a sessão solene de entrega do prêmio feminista Heleieth Saffioti.

Instituído em 2013, por iniciativa do nosso mandato, as condecorações são destinadas anualmente às mulheres e entidades que se destacam em ações de combate à discriminação social, sexual ou racial e na defesa dos direitos das mulheres. 

Nesta nona edição, as femenageadas foram Maria José da Silva Carvalho, a Mazé (in memorian) e a Diversitas (Núcleo de Estudos das Intolerâncias, Diversidades e Conflitos da Universidade de São Paulo).

Falecida em novembro de 2021, Mazé foi mulher de luta e resistência nos movimentos sociais, moradia, saúde, dos direitos das mulheres da Vila Mara, Jardim Paulista, São Miguel, Itaim Paulista, e Itaquera, regiões carentes da periferia da zona leste.

O Diversitas, formado por diferentes especialidades nos campos das humanidades, é um centro de referência acadêmica nos estudos da intolerância, da diversidade cultural e dos direitos humanos. Seus pesquisadores dedicam-se a temas como o direito à vida, às liberdades, ao construto cultural em suas diversidades, à assistência digna, ao bem viver e ao bem morar

Conduzida por Marta Baião, multiativista e multifeminista da Marcha Mundial de Mulheres a cerimônia foi marcada por momentos de emoção. Fizeram uso da palavra enaltecendo as escolhas, Paula Santana do NUDEN (Núcleo da Defensoria Pública), Vera Machado, também da Marcha Mundial de Mulheres e Sandra Mariano, da Articulação Popular e Sindical das Mulheres Negras).

Coube a filha de Maze, Julia Ramos de Carvalho receber a placa comemorativa. E pela Diversitas recebeu a placa a professora Zilda Marcia. Ela esteva acompanhada de equipe de pesquisadores da entidade. Socióloga e professora universitária, Heleieth Saffioti faleceu em 2010 aos 76 anos de idade. A estudiosa deixou importante legado de contribuição teórica e militante. É considerada a pioneira no Brasil no combate à discriminação social e na defesa dos direitos das mulheres. Elaborou diversos estudos sobre as condições de trabalho e outras abordagens teóricas.