fbpx

Covas deixa trabalhadores da Assistência Social fora dos grupos da vacinação

O mandato da vereadora Juliana Cardoso questionou oficialmente a Secretaria Municipal de Assistência Social (SMADS) sobre os motivos que levaram a prefeitura a deixarem trabalhadores e trabalhadoras dos serviços como Saica’s, CCA’s, CJ’s e Cedesp’s fora do grupo de vacinação nesta segunda-feira (29).

O secretário adjunto de SMADS, Douglas Carneiro, respondeu que “a Assistência Social não está no Plano Nacional de Imunização, mas o município tem remanejado doses que sobram dos públicos prioritários do PNI para vacinar os serviços essenciais. (…) Como os SAICAs e os serviços de convivência são um grupo grande de trabalhadores, não foi possível contemplá-los nesse momento”.

Apesar da resposta evasiva, o mandato d vereadora continuará cobrando a SMADS. Mesmo porque os referidos serviços estão em pleno funcionamento e com registros de casos confirmados, tanto de trabalhadores como de pessoas atendidas.

“Quem está na linha de frente do atendimento à população deve ser priorizado e respeitado pelo município. Se hoje não temos vacina suficiente para todos é porque Doria e Covas apoiaram e continuam a apoiar a política irresponsável de morte de Bolsonaro”, disse a vereadora.