fbpx

Não vamos deixar a área Cultural ser sufocada

É com muita satisfação que nosso mandato se soma a inúmeras entidades e diversos parlamentares para assinar a Carta em Defesa da Cultura e da Economia Criativa do Estado de São Paulo.

Somente com grande mobilização conseguiremos manter os empregos, as medidas que estimulam a produção cultural e preservar a saúde da população paulistana e brasileira.

Sim. Precisamos resistir e reagir aos ataques desferidos por negacionistas tendo à frente o ex-capitão que hoje ocupa a cadeira presidencial.

E lutar contra os cortes na área cultural anunciados pelo governador João Doria (PSDB), que segue rigorosamente a cartilha econômica de Brasília.

Esse roteiro de aniquilar as manifestações artísticas e culturais faz parte do desmonte das políticas públicas.

E elas começam por sufocar financeiramente o setor.  

A luta imediata é contra o cancelamento por parte do governador Doria do PROAC/ICMS nos próximos três anos.

Esse programa destina parte da arrecadação para incentivar a área de cultura. 

A área cultural é responsável por 1,5 milhão de postos de trabalho e 3,9% do PIB no Estado de São Paulo. São 150 mil empresas e instituições em todo o País que impulsionam a cultura e a indústria do entretenimento.

Esse segmento é um dos mais afetados pela pandemia e pela intensa crise econômica, traduzida também pela perda de poder aquisitivo e empobrecimento da população.

A carta aponta os caminhos consistentes para recuperarmos o desenvolvimento da região e do Brasil.  

Ao contrário dos cortes, o desenvolvimento deve ser respaldado com novos investimentos públicos e incentivos.

Por isso, conto com você para assinar esta importante carta:

https://secure.avaaz.org/community_petitions/po/governo_do_estado_de_sp_carta_em_defesa_da_cultura_e_da_economia_criativa_do_estado_de_sao_paulo_janeiro2021/

Juliana Cardoso