fbpx

Covid-19 / Governos irresponsáveis fazem do “Dia Mundial da Saúde” um dia de luta!

A propagação do novo coronavirus está num ritmo acelerado, e exatamente neste momento temos o “Dia Mundial da Saúde”, um dia em que lembramos de todos os profissionais da área. Desde os médicos, até os pesquisadores, todos os profissionais que de alguma forma zelam pela saúde, merecem nossa gratidão, no entanto, a forma como estes trabalhadores são tratados pelos governos, me causa revolta, para isso basta conhecer alguns dados e numeros que fazem com que este dia não seja só de homenagens, mas sim de LUTA!

Na segunda-feira (6) o Brasil contabilizava 553 mortes. A cidade de São Paulo havia registrado 244 óbitos, dentre os quais 11 agentes de saúde da rede pública.

Por isso, manifestamos nossa solidariedade e nossos sentimentos aos familiares de todos os servidores que nos deixaram.

Para além da frieza dos números, esses profissionais que estão na linha de frente do combate à pandemia tombaram por falta de condições de trabalho adequadas.

Ao atuar muitas vezes sem os EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) adequados ou até mesmo sem insumos básicos como álcool gel, se expondo com isso ao contágio, esses trabalhadores arriscaram as suas vidas para salvar vidas.

Mais do que os merecidos aplausos, precisamos junto com o Sindsep cobrar e garantir da Prefeitura e do governo do Estado que não faltem EPIs e condições dignas de trabalho, conforme determina a Organização Mundial de Saúde (OMS) e a Vigilância Sanitária (Anvisa).

Essa guerra contra o coronavirus somente será vencida com rapidez quando forem oferecidas proteção a todos os trabalhadores da saúde e das outras frentes de batalha.

Por isso voltar a fortalecer o SUS (Sistema Únicode Saúde) não é uma questão de entendimento político, está provada sua eficácia e importância, é preciso investir nos seus profissionais, equipamentos e pesquisas, revogar a EC95 (Emenda Constitucional), conhecida como a “EC da Morte”, que bloqueia os investimento na saúde por 20 anos, algo totalmente descabido em relação a realidade que vivemos hoje.

Nosso fraterno abraço (mesmo à distância) às famílias e nossa aguerrida luta para exigir proteção aos agentes de saúde.

Conheça alguns o Projeto de Lei que apresentei, em defesa dos profissionais da saúde.