VIOLÊNCIA OBSTÉTRICA | Nesta quarta, mandato Juliana Cardoso realiza audiência pública sobre Parto Respeitoso

Participe e se junte à luta pelo direito ao parto humanizado e seguro. O evento acontece às 13h, no salão nobre da Câmara Municipal

Amanhã, a partir das 13h, a Comissão de Saúde da Câmara Municipal de São Paulo, por iniciativa do mandato da vereadora Juliana Cardoso, realizará audiência pública para discutir desafios para superar a violência obstétrica na cidade de São Paulo.

O evento acontece no Salão Nobre da Câmara Municipal de São Paulo. Viaduto Jacareí, 100.

Em maio deste ano, o Ministério da Saúde, atendendo a interesses corporativos, soltou resolução em que determinava a exclusão do termo Violência Obstétrica de documentos, resoluções, decretos e políticas públicas. Mesmo com ação do Ministério de Público Federal, o MS continua ignorando a sua tarefa de enfrentar a violência obstétrica em suas ações.

Em uma ação que também visa atender interesses corporativos, a deputada Janaína Pascoal apresentou PL que permite a realização de cesáreas eletivas a partir da 39ª semana. O projeto já foi aprovado na Assembleia Legislativa de São Paulo e aguar da sanção do atual governador, João Dória.

Convidamos a todas e todos interessados no tema, estudantes, pesquisadores, militantes do parto humanizado/respeitos a contribuírem no debate sobre as ações possíveis para garantir que os serviços públicos na cidade de São Paulo alimentem a epidemia de Cesáreas, fenômeno já identificado por organismos nacionais e internacionais.

Conheça leis e projetos de Juliana Cardoso em defesa dos direitos das mulheres.

 

ViolênciaObstétrica #NomearParaSuperar #PartoRespeitoso #PartoHumanizado