Lula é preso político em dita "democracia"

Quando perdemos para a ditadura, ganhamos o quê?
Nem a ditadura que aterrorizou o brasil durante as décadas de 60, 70 e 80, proibiu Lula de ir ao encontro de um parente falecido para prestar suas últimas homenagens.

A negação de um direito constitucional a Lula, além de ser uma perversidade contra um homem, é um mais um atentado a legalidade, ao estado de direito.
Sabemos o quão frágil é a lei quando se trata de pobres, negros, mulheres. Sabemos que o direito ao luto é negado a muitos homens e mulheres encarcerados neste país.
Sabemos que o estado e seus agentes assumem o papel de carrascos que no exercício de suas funções assumem uma postura arbitrária calcada em convicções pessoais que nada tem a ver com o respeito às leis, muitas vezes promovendo injustiça ao invés de justiça.
E é exatamente porque o estado e suas instituições não são neutras, tem classe, raça e sexo, que essa perversidade deveria revoltar a todos nós, gostemos do Lula ou não. Se você não tem simpatia pelo homem que não pode velar e enterrar seu irmão, deveria compreender a simbologia do que todo esse processo contra Lula carrega.
Deveria compreender que o que assistimos atônitos, mas não inertes, é uma espécie de lição que se quer dar a quem ousa sonhar com outro país.
Como lembrou o líder Paulo Pimenta hoje pela manhã em São Bernardo do Campo, não bastou matar Tiradentes. Era preciso aterrorizar os que permaneceram vivos para que não mais ousassem lutar por liberdade e igualdade.
Não basta prender Lula, é preciso calá-lo, apagá-lo da história. Mas tal qual Tiradentes e tantos outros lutadores e lutadoras, Lula é muito maior que as paredes e trancas que o confinam, muito maior do que seus algozes.
Em tempo, antes que o texto fosse publicado, recebemos a notícia de que Dias Toffoli, ministro do Supremo Tribunal Federal, havia autorizado a ida de Lula a São Bernardo, onde Vavá foi enterrado. Lamentavelmente, o sepultamento já estava finalizado.
Em plena ditadura, Lula pode sair do DOPS para enterrar sua mãe. Em plena “democracia”, Lula tem seu direito negado e numa atitude paliativa grotesca será autorizado a encontrar os familiares numa Unidade das Forças Armadas. Infelizmente, a justiça tardou e quando ela tarda, ela falha!
#LulaPresoPolítico
#LulaLivre